Cerâmico inovador obtido de um vidro deve ser material flexível do futuro

30 de setembro de 2017 / Autor: hestia



Cientista brasileiro do Laboratório Nacional de Novos Materiais e Embalagens – LANME, ambos associados à Associação Nacional Hestia de Ciência Tecnologia e Inovação, descreveu os passos para a obtenção de “cerâmico flexível similar ao comportamento de um metal como o alumínio”.

O Prof. Dr. Etney Neves obteve segregações de óxidos metálicos durante a cristalização de um vidro. Para muitos teria sido apenas algo indesejado, mas para ele, em sua visão criativa, se tratava do ponto de partida para um novo material e tecnologia.

O estudo e sua ideia inovadora foram publicados no Congresso Mundial de Vidros, em Edimburgo, Escócia. Desde então, o mundo científico passou a ter um novo caminho investigativo, a partir da mente de um brasileiro.

A pesquisa e seus avanços correm atualmente em sigilo.

Comentários

Categorizado em: